Pular para o conteúdo principal

Postagens

Saiba tudo sobre as visitas de Björk ao Brasil

Foto: Divulgação (2007) As apresentações mais recentes de Björk no Brasil, aconteceram em 2007. Relembre todas as passagens da islandesa por nosso país, nesta matéria detalhada e cheia de curiosidades! Foto: Reprodução (1987) Antes de vir nos visitar em turnê, a cantora foi capa de algumas revistas brasileiras sobre música, incluindo a extinta  Bizz,  edição de Dezembro de 1989. A divulgação do trabalho dela por aqui, começou antes mesmo do grande sucesso e reconhecimento em carreira solo, ainda com o  Sugarcubes . 1996 - Post Tour: Arquivo: João Paulo Corrêa SETLIST:  Army of Me One Day The Modern Things Venus as a Boy You've Been Flirting Again Isobel Possibly Maybe I Go Humble Big Time Sensuality Hyperballad Human Behaviour The Anchor Song I Miss You Crying Violently Happy It's Oh So Quiet.  Em outubro de 1996, Björk finalmente desembarcou no Brasil , com shows marcados em São Paulo (12/10/96) e no Rio de Jan
Postagens recentes

A relevância de Cornucopia no cenário atual e o novo álbum de Björk, que deve sair ainda em 2022

Björk é, sem dúvidas, uma grande lenda da música. Ela fez uma carreira evitando a rota mais fácil e optando por viajar por águas mais densas e desconhecidas, mas geralmente gratificantes. É uma verdadeira pioneira. Nunca temos ideia do que esperar dela.  Em novas entrevistas ao LA Weekly e The Mercury News , Björk falou da relevância do show Cornucopia no cenário atual e os planos para o novo álbum :  O telefone toca, revelando não apenas uma ligação de um novo número, mas também de um novo país (pelo menos para mim). Então, atendo minha primeira ligação da Islândia e ouço uma voz maravilhosamente familiar me cumprimentando do outro lado: "Bom Dia. Meu nome é Björk". Assim começa uma conversa muito boa com uma das maiores artistas da história da música pop.  Quando a pandemia chegou, a islandesa estava no meio da turnê de Cornucopia , um show teatral mega elaborado, que é baseado em seu álbum mais recente, Utopia (2017). A última apresentação foi em 8 de dezembro de 2019,

Björk e a paixão pelo canto de Elis Regina: "Ela cobre todo um espectro de emoções"

"É difícil explicar. Existem várias outras cantoras, como Ella Fitzgerald , Billie Holiday , Edith Piaf , mas há alguma coisa em Elis Regina com a qual eu me identifico. Então escrevi uma canção, Isobel , sobre ela. Na verdade, é mais uma fantasia, porque sei pouco a respeito dela".  Quando perguntada se já viu algum vídeo com imagens de Elis, Björk respondeu:  "Somente um. É um concerto gravado no Brasil, em um circo, com uma grande orquestra. Apesar de não conhecê-la, trabalhei com ( Eumir ) Deodato e ele me contou várias histórias sobre ela. Acho que tem algo a ver com a energia com a qual ela canta. Ela também tem uma claridade no tom da voz, que é cheia de espírito.  O que eu gosto em Elis é que ela cobre todo um espectro de emoções. Em um momento, ela está muito feliz, parece estar no céu. Em outro, pode estar muito triste e se transforma em uma suicida".  A entrevista foi publicada na Folha de São Paulo , em setembro de 1996. Na ocasião, Björk divulgava o

Björk fala sobre a importância do processo criativo

"Eu deixo o trabalho levar o tempo necessário, porque o processo criativo é como uma planta. Essa é a melhor coisa sobre a criatividade. Você não pode chegar e dizer: "Ok, até terça-feira, quero que esse galho tenha crescido três centímetros a noroeste". Isso não vai acontecer, pois simplesmente ele irá para a direção que quiser. A única coisa que podemos fazer é garantir que se sinta bem. Nos certificarmos de dar o alimento que deseja. Sou muito protetora com isso, e me esforço para proteger os artistas visuais que trabalham para mim".  Dois nomes vem à mente dela quando se trata de tentar explicar essa "missão" da qual sente que é parte: Carl Sagan e David Attenborough : "Para a maioria das pessoas, seriam os olhos muito mais desenvolvidos do que os ouvidos? Para vários indivíduos, a música é uma coisa bastante abstrata.  Se você olhar para as minhas canções como uma caverna, as palavras e imagens que uso são uma espécie de guia, que sai de lá e di

O encontro com a pequena Björk Guðmundsdóttir

No verão de 1975, a jovem bióloga de campo Marie Lönn , viajava até a Islândia para estudar pássaros incomuns da região. Durante um voo entre Estocolmo e Reykjavik, ela conheceu a pequena Björk Guðmundsdóttir . Acabou aproveitando para fotografar a garotinha de 10 anos de idade, que chamava a atenção de todos:  "Ela perambulava pelo avião, conversando com os outros passageiros. Falava inglês muito bem e pegou a minha flauta emprestada para tocar uma pequena melodia", lembrou Marie em entrevista para uma revista sueca, em 1996.  - Via lokmanya/reddit.  Fotos: Marie Lönn.

A história do "The Beast Is Back" de "Vertebrae By Vertebrae"

"É uma longa história. Espero poder resumi-la em um programa de rádio, é uma história muito longa. Mas para mim, parte disso foi por ter uma filha, porque eu já tinha tido um filho antes, e ouvi de muitos amigos meus que quando temos uma filha, de repente um portão se abre. Como se de repente, eu entendesse melhor a minha mãe, a mãe dela, e a mãe da mãe dela. É como se conseguíssemos esse tipo de "linha". Já ouvi também os pais dizerem isso sobre o primeiro filho que tiveram e que, de repente, perceberam a relação entre eles e seus pais e etc. Temos esse portão que abre caminho para o início da humanidade. Comecei a ler muitos livros sobre essas coisas, e novamente sendo levemente influenciada pela guerra do Iraque e como a religião organizada não é uma ideia muito boa, pelo menos para mim. Como com o que estava acontecendo antes de ter essa coisa de religião organizada, quando estávamos mais em contato com o lado direito do nosso cérebro, mais intuitivos e impulsivos. C

Uma conversa sobre música e Björk com Rômulo Bartolozzi

Há 10 anos , foi inaugurado no Facebook o Grupo do Björk BR . Um lugar que reuniu muitos fãs brasileiros com uma paixão em comum, que deu início a amizades que permanecem até hoje e foram além da comunidade virtual.  Desde o início, a conversa sempre rendeu por lá. De papos "sensíveis" aos mais "aleatórios". O resultado não poderia ter sido outro. Só naquele espaço de troca de informações, o trabalho de Björk  gerou várias publicações de gente curiosa e talentosa. Indivíduos apaixonados pela Música, que tratam de discutir os aspectos por trás de cada acorde e de cada letra.  Curiosidades sobre as estruturas das faixas da islandesa, conduziram conversas enriquecedoras entre os membros já veteranos no grupo. O cantor, compositor e instrumentista Rômulo Bartolozzi é   um deles. Ele tem Björk entre uma de suas maiores inspirações musicais. Considera a islandesa como "a grande musa dessa geração e da próxima. Porta-voz da gente que nasceu entre os  anos 80 - 2000

Björk aparece no primeiro trailer de The Northman

Remember for whom you shed your last teardrop... Björk aparece no 1º trailer de The Northman . O nome da artista também está em destaque no pôster do filme, que tem estreia marcada para Abril de 2022 .  Após a veiculação do teaser , ela foi um dos assuntos mais comentados no Twitter :  No filme, Björk é Seeress , uma bruxa eslava. Na mitologia nórdica/paganismo germânico, essa figura é uma espécie de vidente que pode prever eventos futuros. Também é vista como "uma enviada", "profetisa", "portadora do cajado", "mulher sábia" e "feiticeira", ocupando uma posição de autoridade. Frequentemente, é chamada de sacerdotisa tanto em fontes antigas como na erudição moderna no conceito europeu de "bruxas". Na cultura popular, é mencionada em diferentes contextos.  The Northman tem direção de Robert Eggers . O roteiro foi escrito em parceria com Sjón . A obra é descrita como uma "saga de vingança viking ", na qual um príncip

A magia do show de Björk no Royal Opera House com a Vespertine Tour

Em 16 de Dezembro de 2001 , Björk se apresentava com a Vespertine Tour no Royal Opera House , em Londres.  A gravação se tornou um dos melhores registros dela nos palcos. Essencial para todos que desejam assistir a um concerto da artista. O DVD está entre os favoritos dos fãs. Antes do lançamento, foi exibido como um especial de TV na BBC .  Björk nunca se contenta em simplesmente recriar o que foi feito em estúdio. Todos os elementos são ampliados. Ela parecia estar super confiante e presente, deixando seu público "hipnotizado". A dedicação dela está em cada aspecto. O clima é bastante intimista, com um som incrível e delicado, representando muito bem o universo de Vespertine , junto de Il Novecento Orchestra , Simon Lee , Matmos , Zeena Parkins e o incrível Greenland Choir .  Com ingressos esgotados, o show foi um dos três últimos da turnê. Bachelorette e Play Dead também fizeram parte do setlist daquela noite, mas foram cortadas da edição final. A direção do DVD lanç

Björk BR completa 10 anos

Há exatos 10 anos , era anunciado o show da Biophilia Tour no Brasil. Pense numa emoção. Meses de grandes expectativas... Björk se apresentaria em São Paulo no Festival Sónar em 11/05/12, no Anhembi . No entanto, em abril o concerto foi cancelado devido aos nódulos encontrados nas cordas vocais da artista. Ela precisou fazer repouso imediato para não correr o risco de causar danos permanentes. Meses depois, foi necessário que passasse por uma cirurgia. Nas redes sociais, publicou um comunicado para os fãs: "Lamento dizer que não poderei tocar no Sónar, o que é uma pena porque o line-up é incrível e eu amo o Brasil. Minha voz já está um pouco melhor depois de um período quieta. Me tornei determinada na linguagem de sinais. A doença passou de nódulo a pólipo, mas não há tulipa, então mais silêncio até o mês de maio. Eu humildemente me curvo a esse truque do Urano. Calorosamente, Björk". Kraftwerk a substituiu no line-up . A última vinda da islandesa ao nosso país foi em 2

A admiração de Björk pelo trabalho de Arca

Arca acaba de lançar uma série de discos, que dão continuidade ao universo de KiCk . Em nova entrevista para o The New York Times , Björk falou da admiração e orgulho que tem pelo trabalho da amiga relembrando uma performance que fizeram juntas em 2019.  Na ocasião, as duas interpretaram Afterwards no The Shed , em Nova York. No ano seguinte, a faixa foi lançada no 1º álbum do projeto. A letra é baseada em Anoche cuando dormia , poema do escritor espanhol Antonio Machado . "Ela improvisou sozinha por horas. Não foram duas noites iguais de apresentações. Disposta a se tornar super vulnerável e, portanto, também super feroz. É raro ter alguém que tenha inteligência emocional, alta técnica de programação, performance e canto, humor e drama, gentileza e brutalidade. É fácil admirar essa hiper-humana!".  Foto: Reprodução.