Pular para o conteúdo principal

O Futuro de Björk nos videoclipes e nos palcos


"Existem várias razões para eu estar tão encantada com esta nova tecnologia dos VRs. Uma delas é que estive em turnê por trinta anos, ou até mesmo trinta e cinco, dependendo de que fase minha você está contando, e realmente acho que já fiz o suficiente. Gosto de fazer shows, mas agora quero passar mais tempo em gravações, compondo, e talvez apenas fazer uma ou outra apresentação, não uma turnê.

Outra coisa é que depois de colaborar com tantos diretores ao longo dos anos, eu sempre tive algumas ideias visuais para cada canção, ideias que eu disse a eles e, em seguida, transformaram e tomaram como suas. Suponho que você possa descrever isso como eu construindo uma ponte entre a música e o vídeo.

Agora eu tenho planos mais precisos sobre o que eu quero ter em meus próximos videoclipes, e também essa parceria fantástica com James Merry em todos os vídeos que fizemos nos últimos dois anos. A realidade virtual é, de fato, um lugar onde eu posso dirigir e podemos fazer a nossa coisa".

Entrevista para o 'Iceland Monitor' | 2 de Novembro de 2016.

Comente com outros fãs:

Postagens mais visitadas deste blog

Relembre as vindas de Björk ao Brasil

As apresentações mais recentes de Björk no Brasil aconteceram há mais de 10 anos, entre 26 e 31 de Outubro de 2007. Relembre essas e outras passagens da islandesa, que já disse ter vivido momentos mágicos em nosso país.
Mas antes de tudo, uma curiosidade: Björk já foi capa da famosa/extinta revista brasileira Bizz, edição de Dezembro de 1989, o que comprova a divulgação do trabalho da artista no Brasil antes mesmo do grande sucesso e reconhecimento em carreira solo.
1996 - Post Tour:
SETLIST:  Army of Me One Day The Modern Things Venus as a Boy You've Been Flirting Again Isobel Possibly Maybe I Go Humble Big Time Sensuality Hyperballad Human Behaviour The Anchor Song I Miss You Crying Violently Happy It's Oh So Quiet.
Em outubro de 1996, Björk vinha pela primeira vez ao Brasil com shows marcados em São Paulo (12/10/96) e no Rio de Janeiro (13/10/96), como parte do Free Jazz Festival.



Em entrevista à Folha de São Paulo, Björk se disse ansiosa pelas apresentações:
"Vai ser m…

Nos 25 anos de "Debut", relembre uma entrevista de Björk direto de 1993

No dia em que nosso filho "Debut" completa 25 anos, relembre uma entrevista de Björk para a i-D Magazine:
"Acho que minha cabeça está prestes a explodir, tenho muito o que fazer hoje!” É uma tarde agitada no Belsize Park, em Londres, mas Björk Guðmundsdóttir está aproveitando a vida. Estamos sentados no novo apartamento que ela não teve muito tempo para decorar, já que tem passado a maior parte de seus dias em estúdio desde que se mudou para Londres. A decoração consiste em alguns desenhos de dinossauros coloridos feitos pelo filho de seis anos da cantora, Sindri. Para Björk, mãe e estrela pop, o tempo é uma mercadoria de luxo nos dias de hoje.
Depois de três discos com o The Sugarcubes, ela decidiu se estabelecer permanentemente em Londres. A transição nasce da necessidade. Björk tem um trabalho sério para fazer e sua cidade natal, Reykjavík, não é mais grande o suficiente para suas aspirações.
Este mês trará a estreia de Björk como artista solo. Seu primeiro single, …

Em nova entrevista, Björk fala sobre se expor através de sua arte

Acaba de ser divulgada uma nova entrevista de Björk feita por um site polonês. Confira a tradução:
A arte é uma oportunidade para extravasar, mas também é um risco pessoal.Você já desistiu de algum projeto, sentindo essa ameaça emocional?
Isso ocorre com bastante frequência. Talvez seja porque eu sou a mais velha de seis irmãos, e também porque fui mãe muito jovem. Eu sempre soube que em algum lugar neste mundo da música existe uma vida real. Além disso, sempre presto muita atenção no tipo de arte criada sem consideração alguma pelas emoções humanas. Procuro manter um equilíbrio, no qual não há chance de maiores danos, o que não significa que eu não me arrisque, mas sim que acredito que é possível sacrificar algumas coisas pela música, como também acontece no amor e na família.Se já me encontrei em um "perigo emocional" por causa da minha arte?Estou em um momento em que seria muito mais perigoso ficar em silêncio.
Eu vi a sua exposição "Björk Digital". O choque do mu…