Pular para o conteúdo principal

Amy Lee compartilha relato emocionante sobre o show Cornucopia

Foto: Santiago Felipe

"Então, na noite de quinta-feira, fui ao show Cornucopia da Björk, no The Shed, em Nova Iorque, e tenho que falar sobre isso! 

Eu tinha lido sobre novos instrumentos que foram criados especificamente para o espetáculo, e tinha consciência que seria de alguma forma imersivo, mas realmente não sabia o que esperar. Isso fazia parte da magia. Embarcar nisso tornou tudo tão especial, ela criou esse mistério e antecipação com uma atmosfera que é tão rara na música hoje.

Nós sabemos o que é uma apresentação, temos alguma ideia do que fazer e o que esperar, mas isso foi como estar em meu primeiro show da vida, ou em uma ópera, um jogo, ou um passeio em um parque temático. Eu não sabia o que iria acontecer e foi realmente emocionante.

Os "sons alienígenas atmosféricos" que ouvimos em Utopia estavam por toda parte em uma ambientação 3D e as luzes baixas, enquanto pegávamos nossas bebidas e íamos até nossos lugares. Antes mesmo de o show começar, já estávamos no mundo de Björk.

Tudo começou com uma performance acapella de um jovem coral islandês. Tudo escrito por Björk, e dirigido por uma senhora idosa cheia de energia, expressiva e encantadora que, uma vez que vi, não conseguia desviar o olhar. Quero ser ela quando eu crescer! O coral é uma das minhas grandes paixões musicais e uma das minhas primeiras fontes de inspiração. Além da minha banda, um dos meus sonhos era também fazer música para filmes e, eventualmente, entrar em alguma forma de direção para um coral.

Nos primeiros 2 minutos de show, minhas lágrimas começaram a vir e a Björk ainda nem estava no palco! Quando ela surgiu, e ouvi aquela voz, e aquele profundo instrumental penetrante... senti como se o som estivesse sendo derramado em meus ouvidos, fluindo direto para o meu coração, e se espalhando por todo o meu corpo.

A coisa toda era de som surrounded, cercando a gente, com elementos ao vivo que apareciam em diferentes partes do lugar: atrás de mim, dos músicos até o fundo da plateia, e os instrumentos como se estivessem descendo do teto... Tanto estímulo visual, bem como uma resposta para cada elemento que podíamos escutar se prestássemos atenção nisso. Fiquei totalmente cativada por ela durante todo o show, e em um momento pensei comigo mesma, que se eu pudesse voltar no tempo e ver a Björk da década de 90 pela qual me apaixonei ao invés de tudo para o qual ela evoluiu, eu não ia querer! Eu a amo exatamente como ela é agora, e estou continuamente e para sempre inspirada. Foi fenomenal. E eu mencionei que ela tem a voz mais poderosa e dinâmica do planeta? Mesmo sem um único pedaço de toda essa grande produção, apenas o canto dela já seria incrível de se ver e ouvir.

Obrigada, Björk! Como uma de suas maiores fãs, (posso dizer que) você sempre entrega tudo acima e além das minhas expectativas" 

- Amy Lee, vocalista do Evanescence, em post nas redes sociais, 20 de maio de 2019. 

Dica: Clique AQUI e ouça Synthesis Live, o álbum ao vivo incrível lançado pela banda em outubro do ano passado, que reúne lindas versões das canções do grupo. 

Postagens mais visitadas deste blog

Björk volta ao Brasil para show no Primavera Sound

Por essa a gente não esperava... Após 15 anos, Björk volta ao Brasil para show no festival Primavera Sound . A apresentação acontece no dia 5 de novembro , em São Paulo ! Atenção: Os ingressos estão à venda ( e já acabando ) em: https://www.eventim.com.br/primaverasoundsp Estamos esperando por esse momento desde 2007 ! Björk se apresentará no Brasil com a turnê Orkestral . No repertório, estão canções de várias fases da carreira. Durante a série de lives na Islândia, a artista revisitou muitas músicas em diferentes performances. No concerto de 2022, algumas delas devem aparecer no setlist. Conheça as histórias das faixas clicando   AQUI . Na estrada, Björk estará ao lado do condutor Bjarni Frímann Bjarnason .  "Para mim, o show "Orkestral" é como um dia de feriado. Eu apenas chego com um vestido nas costas e apareço, canto e vou para casa. Torna-se mais sobre mim, a cantora. Eu trabalho com as orquestras locais de cada lugar, então sou mais como uma convidada ou uma vi

A participação de Björk em The Northman

Que saudades de ver esse rostinho lindo!  Björk esteve na estreia de "The Northman", em Reykjavík.  Nas redes sociais, a artista escreveu: "Estou muito orgulhosa de fazer parte disso. Gostaria de agradecer a Robert Eggers , Sjón e Robin Carolan por convidarem Dóa (o nome artístico da filha dela, que é uma das atrizes da grande produção) e eu para essa aventura. Estou mais do que grata!!! E obrigada a James Merry por me apoiar e Alexander (Skarsgård) por ser um co-ator gracioso".  "Durante sua cena, eu podia ver que Björk tinha uma lua cheia gigantesca atrás dela, bem atrás de sua cabeça. Aquilo pareceu perfeito para aquela cena, seu personagem e como ela estava vestida. Foi absolutamente fascinante. Ela é tão incrível!". pic.twitter.com/e9dPgaf2Ec — Björk BR (@sitebjorkbrasil) April 20, 2022 "É bom finalmente ver as raízes de alguém tratadas com imaginação, inteligência e qualidade. Eu AMEI as passagens com Mjötviður Mær . A arqueologia moder

Ísadora Bjarkardóttir Barney fala sobre sua carreira como artista e o apoio da mãe Björk

Doa , também conhecida como d0lgur , é uma estudante, funcionária de uma loja de discos ( Smekkleysa ), cineasta, cantora e agora atriz. Em abril, estreia nas telonas no novo filme de Robert Eggers , The Northman . Ela interpreta Melkorka , uma garota irlandesa mantida em cativeiro em uma fazenda islandesa, que também gosta de cantar.  O nome de batismo da jovem de 19 anos, é Ísadora Bjarkardóttir Barney .  "Bjarkardóttir" reflete a tradição islandesa de usar nomes patronímicos ou matronímicos . Ou seja, o segundo nome de uma criança é baseado no primeiro nome de sua mãe ou pai. Assim, "Bjarkardóttir" significa o "dóttir" – filha – de "Bjarkar". Isto é, de Björk . E Barney vem do pai Matthew Barney, que nasceu nos Estados Unidos.  Na nova edição da revista THE FACE , a artista falou sobre sua carreira. Ela vive entre Reykjavík e Nova York , onde nasceu em outubro de 2002. Confira os trechos em que citou a mãe, a nossa Björk.  " Sjón e min

Saiba tudo sobre as visitas de Björk ao Brasil

Foto: Divulgação (2007) As apresentações mais recentes de Björk no Brasil, aconteceram em 2007. Em novembro de 2022, ela volta ao nosso país no festival Primavera Sound . Relembre todas as passagens da islandesa por terras brasileiras, nesta matéria detalhada e cheia de curiosidades! Foto: Reprodução (1987) Antes de vir nos visitar em turnê, a cantora foi capa de algumas revistas brasileiras sobre música, incluindo a extinta  Bizz,  edição de Dezembro de 1989 . A divulgação do trabalho dela por aqui, começou antes mesmo do grande sucesso e reconhecimento em carreira solo, ainda com o  Sugarcubes . 1996 - Post Tour: Arquivo: João Paulo Corrêa SETLIST:  Army of Me One Day The Modern Things Venus as a Boy You've Been Flirting Again Isobel Possibly Maybe I Go Humble Big Time Sensuality Hyperballad Human Behaviour The Anchor Song I Miss You Crying Violently Happy It's Oh So Quiet.  Em outubro de 1996, Björk finalment

Björk está no elenco de 'The Northman’, filme de Robert Eggers

Em outubro de 2019 , o site IndieWire garantiu que Björk estava em negociações avançadas para participar de uma nova produção do diretor Robert Eggers , responsável pelos filmes "A Bruxa" (2015) e "O Farol" (2019).  O longa, intitulado de The Northman , foi descrito como uma "saga de vingança viking", na qual um príncipe nórdico (Alexander Skarsgård) procura por justiça após seu pai ser assassinado. A história é ambientada na Islândia , na virada do Século X.  Foto: Santiago Felipe. O roteiro de Eggers foi escrito em parceria com Sjón , um grande amigo e colaborador da islandesa ( Isobel , Jóga , Bachelorette , Selmasongs , Oceania , Wanderlust , The Comet Song , Cosmogony , Virus , Solstice ). Nicole Kidman , Alexander Skarsgård , Anya Taylor-Joy , Bill Skarsgård , Kate Dickie , Ralph Ineson , Claes Bang , Ethan Hawke  e Willem Dafoe também fazem parte do elenco.  A trilha sonora é de Robin Carolan e Vessel .  Foto: Reprodução.  O Belfast Telegraph ,