Pular para o conteúdo principal

Com faixa inédita, Björk anuncia "Utopia Bird Call Boxset"


Björk​ programou um novo lançamento para o dia 1º de novembro para celebrar e encerrar o ciclo de seu disco mais recente. Se trata do Utopia Bird Call Boxset. O produto, que é uma espécie de "Caixa de Pios", já está em pré-venda e inclui uma coleção de 14 flautas, que imitam cantos de diferentes pássaros. A islandesa escolheu pessoalmente cada uma delas. As peças foram fabricadas à mão na empresa Quelle Est Belle Company, do sul da França. Os responsáveis pelo design luxuoso da caixa de acrílico de 15 compartimentos são novamente M/M Paris


Além disso, fazem parte do pacote: Um livreto detalhando cada ave homenageada, um manual de uso, um pen drive com a edição original do álbum Utopia (faixas e arquivos gráficos), vídeos tutoriais para o uso das flautas, 6 clipes da era já lançados, fotos inéditas da cantora em 360º, remixes de Fever Ray e The Knife, dueto com serpentwithfeet e uma faixa instrumental exclusiva e inédita chamada Arpegggio.


"O tema do Utopia é tanto sobre o canto dos pássaros e a mutação entre eles, flautas e sintetizadores, que fiquei muito animada quando encontrei essas flautas de madeira feitas à mão imitando precisamente pássaros em particular, e achei que ia querer que vocês tivessem a oportunidade de compartilhar isso comigo. Aproveitem! Calorosamente, Björk", explicou nas redes sociais. 

Tracklist:
01. Arisen My Senses
02. Blissing Me
03. The Gate
04. Utopia
05. Body Memory
06. Features Creatures
07. Courtship
08. Losss
09. Sue Me
10. Tabula Rasa
11. Claimstaker
12. Paradisia
13. Saint
14. Future Forever

Bonus Tracks:
15. Arpegggio
16. Arisen My Senses (Lanark Artefax Remix)
17. Arisen My Senses (Jlin Rework)
18. Arisen My Senses (Kelly Lee Owens Remix) 
19. Blissing Me (feat. Serpentwithfeet)
20. Blissing Me (Harp Version)
21. Features Creatures (Fever Ray Remix) additional production by peder mannerfelt
22. Features Creatures (The Knife Remix)

Os nomes dos pássaros com os sons escolhidos:
Maçarico-de-perna-vermelha (Tringa Totanus)
Trepadeira-azul (Sitta Europaea)
Faisão (Phasianus Colchicus)
Pintassilgo (Carduelis Carduelis)
Gaivota-de-cabeça-preta (Larus Ridibundus)
Pisco-de-peito-ruivo (Erithacus Rubecula)
Melro-preto (Turdus Merula)
Tentilhão (Fringilla Coelebs)
Coruja-de-orelha-longa (Asio Otus)
Grande-Teta (Parus Major)
Abibe (Vanellus Vanellus)
Estorninho-comum (Sturnus Vulgaris)
Chapim-azul (Parus Caeruleus)
Rabirruivo-de-testa-branca (Phoenicurus Phoenicurus)

Confira um vídeo do unboxing:



Saiba mais


Comente com outros fãs:

Postagens mais visitadas deste blog

Björk encanta o México com o espetáculo Cornucopia

Com a virtude da ignorância, compareci ao show Cornucopia no México, com direção da argentina Lucrecia Martel. Eu não procurei nada sobre a apresentação, nem mesmo o enredo ou o setlist. Fazia muito tempo desde que eu tinha experimentado a emoção quase que infantil de não saber com certeza no que eu estava me metendo.
Uma enorme tenda foi montada no Parque Bicentenário para uma ocasião tão especial, reunindo 4 mil pessoas por noite. Um lugar no qual a artista islandesa organizou até os mínimos detalhes para criar um espetáculo audiovisual que alude à razão tanto quanto aos sentimentos.

A experiência sensorial através da disposição do som do show dá ao público uma sensação de intimidade, algo tão caloroso. De um lado vem a doçura das flautas transversais do septeto feminino Viibra, do outro era possível notar o deslizar dos dedos da harpista Ruth Bennett. Tudo isso ia de encontro com o coral mexicano Staccato, Manu DelagoBergur Pórisson e é claro, a linda voz de Björk. Na ambientaçã…

Vulnicura VR finalmente será lançado para download

Demorou, mas chegou! Vulnicura VR, o grande empreendimento de Björk em realidade virtual, finalmente estará disponível para download. Os fãs poderão adquiri-lo na próxima sexta-feira, 6 de setembro, através da plataforma Steam.
O projeto, em constante desenvolvimento desde 2015, deu origem a mostra Björk Digital, um belo retrato da obra da islandesa, que esteve em cartaz por dois meses em São Paulo e em breve chegará ao Rio de Janeiro, em Brasília e em Belo Horizonte.


Agora acessíveis fora da exposição itinerante, o aplicativo reúne os curtas produzidos para o disco, sendo eles: Stonemilker, LionsongBlake LakeFamilyNotgetMouth Mantra Quicksand, além dos backdrops com animações das partituras das canções por Stephen Malinowski (incluindo History of Touches e Atom Dance), utilizados na Vulnicura Tour. Para se ter a experiência completa daqueles em 360º, é necessário ter fones de ouvido e os óculos especiais de realidade virtual. 


De acordo com a islandesa, quando o álbum é co…

Em 1997, Björk já pensava em trabalhar com a realidade virtual

Vulnicura VR é o primeiro álbum em realidade virtual da história. Nele, cada experiência musical faz parte de um todo maior; uma narrativa visual que une cada canção. No entanto, segundo a edição de setembro de 2019 da Crack Magazine, esta não foi a primeira tentativa de Björk em querer dar vida a um projeto com esse tipo de tecnologia. Nos anos 90, quando a ferramenta começava a ganhar visibilidade, a islandesa quis criar uma experiência semelhante para o álbum Homogenic. Na época, muitos estudiosos acreditavam que os VRs seriam a próxima grande mudança de paradigma da humanidade após a Internet. Mas ficou como promessa, já que além de cara, não estava desenvolvida o suficiente para materializar as ideias da cantora, não para o mundo que ela queria construir. A artista acredita que a realidade virtual ficou por muito tempo em segundo plano.
Só em 2013, os primeiros headseats especializados foram lançados. Então, Björk e seu diretor criativo (e braço direito) James Merry entraram em c…