Pular para o conteúdo principal

Com faixa inédita, Björk anuncia "Utopia Bird Call Boxset"


Björk​ programou um novo lançamento para o dia 1º de novembro para celebrar e encerrar o ciclo de seu disco mais recente. Se trata do Utopia Bird Call Boxset, com edição limitada de 300 unidades numeradas. O produto, que é uma espécie de "Caixa de Pios", já está em pré-venda e inclui uma coleção de 14 flautas, que imitam cantos de diferentes pássaros. A islandesa escolheu pessoalmente cada uma delas. As peças foram fabricadas à mão na empresa Quelle Est Belle Company, do sul da França. Os responsáveis pelo design luxuoso da caixa de acrílico de 15 compartimentos são novamente M/M Paris


Além disso, fazem parte do pacote: Um livreto detalhando cada ave homenageada, um manual de uso, um pen drive com a edição original do álbum Utopia (faixas e arquivos gráficos), vídeos tutoriais para o uso das flautas, 6 clipes da era já lançados, 3 fotos inéditas da cantora em 360º, remixes de Fever Ray e The Knife, dueto com serpentwithfeet e uma faixa instrumental exclusiva e inédita chamada Arpegggio.


"O tema do Utopia é tanto sobre o canto dos pássaros e a mutação entre eles, flautas e sintetizadores, que fiquei muito animada quando encontrei essas flautas de madeira feitas à mão imitando precisamente pássaros em particular, e achei que ia querer que vocês tivessem a oportunidade de compartilhar isso comigo. Aproveitem! Calorosamente, Björk", explicou nas redes sociais. 

Tracklist:
01. Arisen My Senses
02. Blissing Me
03. The Gate
04. Utopia
05. Body Memory
06. Features Creatures
07. Courtship
08. Losss
09. Sue Me
10. Tabula Rasa
11. Claimstaker
12. Paradisia
13. Saint
14. Future Forever

Bonus Tracks:
15. Arpegggio
16. Arisen My Senses (Lanark Artefax Remix)
17. Arisen My Senses (Jlin Rework)
18. Arisen My Senses (Kelly Lee Owens Remix) 
19. Blissing Me (feat. Serpentwithfeet)
20. Blissing Me (Harp Version)
21. Features Creatures (Fever Ray Remix) additional production by peder mannerfelt
22. Features Creatures (The Knife Remix)

Os nomes dos pássaros com os sons escolhidos:
Maçarico-de-perna-vermelha (Tringa Totanus)
Trepadeira-azul (Sitta Europaea)
Faisão (Phasianus Colchicus)
Pintassilgo (Carduelis Carduelis)
Gaivota-de-cabeça-preta (Larus Ridibundus)
Pisco-de-peito-ruivo (Erithacus Rubecula)
Melro-preto (Turdus Merula)
Tentilhão (Fringilla Coelebs)
Coruja-de-orelha-longa (Asio Otus)
Grande-Teta (Parus Major)
Abibe (Vanellus Vanellus)
Estorninho-comum (Sturnus Vulgaris)
Chapim-azul (Parus Caeruleus)
Rabirruivo-de-testa-branca (Phoenicurus Phoenicurus)

Confira um vídeo do unboxing:



Saiba mais


Comente com outros fãs:

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição Björk Digital em cartaz no Rio de Janeiro

Relembre as vindas de Björk ao Brasil

As apresentações mais recentes de Björk no Brasil aconteceram há mais de 10 anos, entre 26 e 31 de Outubro de 2007. Relembre essas e outras passagens da islandesa, que já disse ter vivido momentos mágicos em nosso país.
Mas antes de tudo, uma curiosidade: Björk já foi capa da famosa/extinta revista brasileira Bizz, edição de Dezembro de 1989, o que comprova a divulgação do trabalho da artista no Brasil antes mesmo do grande sucesso e reconhecimento em carreira solo.
1996 - Post Tour:
SETLIST:  Army of Me One Day The Modern Things Venus as a Boy You've Been Flirting Again Isobel Possibly Maybe I Go Humble Big Time Sensuality Hyperballad Human Behaviour The Anchor Song I Miss You Crying Violently Happy It's Oh So Quiet.
Em outubro de 1996, Björk vinha pela primeira vez ao Brasil com shows marcados em São Paulo (12/10/96) e no Rio de Janeiro (13/10/96), como parte do Free Jazz Festival.



Em entrevista à Folha de São Paulo, Björk se disse ansiosa pelas apresentações:
"Vai ser m…

Björk já quase saiu em turnê com o Radiohead

Em 1998, Björk e o Radiohead estavam fazendo shows pelo mundo divulgando Homogenic e Ok Computer, respectivamente. Hoje, ambos os álbuns são clássicos na discografia desses artistas. Em abril daquele mesmo ano, eles iriam unir forças no palco em quatro apresentações em arenas na América do Norte. Os ingressos já tinham sido colocados à venda, inclusive, com uma data marcada no lendário Radio City Music Hall, em Nova York. 
Mas dois meses antes da primeira performance, a participação da islandesa na turnê do grupo foi cancelada. Em comunicado veiculado na revista NME, com o posicionamento dela e da banda, o motivo foi revelado: "Os cenários dos shows de cada um deles são mais do que elaborados, com muitas configurações técnicas no som. Isso exigiria que o público esperasse bastante tempo entre os sets", explicou a assessoria.



Ainda de acordo com a nota, a demora seria de aproximadamente uma hora, algo que tanto o Radiohead quanto a Björk achavam inaceitável para seus fãs. Um…