Pular para o conteúdo principal

Em entrevistas para sites brasileiros, Andrew Thomas Huang fala sobre admiração por Björk

"O vídeo de Mutual Core foi o começo e um local de encontro perfeito para nós, onde nossas sensibilidades se uniram de forma realmente natural. Nosso relacionamento tem se aprofundado muito desde então, especialmente com a jornada que fizemos juntos através do Vulnicura

Aquele processo tornou-se um canal aberto contínuo, um fio de comunicação ao vivo entre nós, através do qual poderíamos resolver problemas juntos e estar em uma conversa mais profunda, com os temas e ideias a serem explorados. Enfrentar juntos uma série de desafios, me deu uma percepção muito mais rica sobre como a Björk pensa e trabalha. Ela é com certeza uma das melhores colaboradoras que existem. 

A exposição Björk Digital foi basicamente um processo evolutivo de tentativa e erro, começando com Black Lake, um filme originalmente projetado para ser uma experiência 360º. Depois, Stonemilker, que foi nosso primeiro VR juntos, e então Family. Cada interação nossa foi concebida a partir dos desafios dos projetos anteriores, e gradualmente se tornou a exposição itinerante que é hoje. 

Eu acho que a realidade virtual é uma ferramenta poderosa, mas acredito que ainda há muito trabalho a se fazer em termos de dar ao público acesso a essas tecnologias. Mundos virtuais são poderosas arenas para se experimentar, mas apenas se nós estivermos trazendo para esses ambientes a riqueza e a profundidade da narrativa humana autêntica. Sem isso, essas tecnologias podem ser apenas truques", disse ao Noize

Para o Music Non Stop, declarou: "As pessoas costumam descrever Björk e seu trabalho como vindos de outro mundo, mas ela é uma artista muito pé no chão e humana, no sentido mais radical. É empática, compassiva e verdadeiramente amorosa com aqueles ao seu redor. Sabe quando ser boba ou quando entrar em uma conversa profunda, é o indivíduo mais admirável que já conheci na minha vida!". 

Ele também comentou sobre seus videoclipes favoritos da islandesa: "Isso é difícil de dizer, mas meus favoritos são: All is Full of Love, Unravel (backdrop da Greatest Hits Tour), Wanderlust e Cocoon, porque são todos visualmente impressionantes, intensos e poéticos. Outro que me impressiona é Pagan Poetry, no qual ela está cantando sobre o amor de sua vida. A gente percebe que ela não está fingindo. Seu sentimento é nu e palpável, ela está literalmente perfurando sua pele com isso. É uma das performances mais poderosas que eu já vi capturada por uma câmera".

Postagens mais visitadas deste blog

Björk volta ao Brasil para show no Primavera Sound

Por essa a gente não esperava... Após 15 anos, Björk volta ao Brasil para show no festival Primavera Sound . A apresentação acontece no dia 5 de novembro , em São Paulo ! Atenção: Os ingressos estão à venda ( e já acabando ) em: https://www.eventim.com.br/primaverasoundsp Estamos esperando por esse momento desde 2007 ! Björk se apresentará no Brasil com a turnê Orkestral . No repertório, estão canções de várias fases da carreira. Durante a série de lives na Islândia, a artista revisitou muitas músicas em diferentes performances. No concerto de 2022, algumas delas devem aparecer no setlist. Conheça as histórias das faixas clicando   AQUI . Na estrada, Björk estará ao lado do condutor Bjarni Frímann Bjarnason .  "Para mim, o show "Orkestral" é como um dia de feriado. Eu apenas chego com um vestido nas costas e apareço, canto e vou para casa. Torna-se mais sobre mim, a cantora. Eu trabalho com as orquestras locais de cada lugar, então sou mais como uma convidada ou uma vi

Ísadora Bjarkardóttir Barney fala sobre sua carreira como artista e o apoio da mãe Björk

Doa , também conhecida como d0lgur , é uma estudante, funcionária de uma loja de discos ( Smekkleysa ), cineasta, cantora e agora atriz. Em abril, estreia nas telonas no novo filme de Robert Eggers , The Northman . Ela interpreta Melkorka , uma garota irlandesa mantida em cativeiro em uma fazenda islandesa, que também gosta de cantar.  O nome de batismo da jovem de 19 anos, é Ísadora Bjarkardóttir Barney .  "Bjarkardóttir" reflete a tradição islandesa de usar nomes patronímicos ou matronímicos . Ou seja, o segundo nome de uma criança é baseado no primeiro nome de sua mãe ou pai. Assim, "Bjarkardóttir" significa o "dóttir" – filha – de "Bjarkar". Isto é, de Björk . E Barney vem do pai Matthew Barney, que nasceu nos Estados Unidos.  Na nova edição da revista THE FACE , a artista falou sobre sua carreira. Ela vive entre Reykjavík e Nova York , onde nasceu em outubro de 2002. Confira os trechos em que citou a mãe, a nossa Björk.  " Sjón e min

A participação de Björk em The Northman

Que saudades de ver esse rostinho lindo!  Björk esteve na estreia de "The Northman", em Reykjavík.  Nas redes sociais, a artista escreveu: "Estou muito orgulhosa de fazer parte disso. Gostaria de agradecer a Robert Eggers , Sjón e Robin Carolan por convidarem Dóa (o nome artístico da filha dela, que é uma das atrizes da grande produção) e eu para essa aventura. Estou mais do que grata!!! E obrigada a James Merry por me apoiar e Alexander (Skarsgård) por ser um co-ator gracioso".  "Durante sua cena, eu podia ver que Björk tinha uma lua cheia gigantesca atrás dela, bem atrás de sua cabeça. Aquilo pareceu perfeito para aquela cena, seu personagem e como ela estava vestida. Foi absolutamente fascinante. Ela é tão incrível!". pic.twitter.com/e9dPgaf2Ec — Björk BR (@sitebjorkbrasil) April 20, 2022 "É bom finalmente ver as raízes de alguém tratadas com imaginação, inteligência e qualidade. Eu AMEI as passagens com Mjötviður Mær . A arqueologia moder

Saiba tudo sobre as visitas de Björk ao Brasil

Foto: Divulgação (2007) As apresentações mais recentes de Björk no Brasil, aconteceram em 2007. Em novembro de 2022, ela volta ao nosso país no festival Primavera Sound . Relembre todas as passagens da islandesa por terras brasileiras, nesta matéria detalhada e cheia de curiosidades! Foto: Reprodução (1987) Antes de vir nos visitar em turnê, a cantora foi capa de algumas revistas brasileiras sobre música, incluindo a extinta  Bizz,  edição de Dezembro de 1989 . A divulgação do trabalho dela por aqui, começou antes mesmo do grande sucesso e reconhecimento em carreira solo, ainda com o  Sugarcubes . 1996 - Post Tour: Arquivo: João Paulo Corrêa SETLIST:  Army of Me One Day The Modern Things Venus as a Boy You've Been Flirting Again Isobel Possibly Maybe I Go Humble Big Time Sensuality Hyperballad Human Behaviour The Anchor Song I Miss You Crying Violently Happy It's Oh So Quiet.  Em outubro de 1996, Björk finalment

Sindri Eldon explica antigo comentário sobre a mãe Björk

Foto: Divulgação/Reprodução.  O músico Sindri Eldon , que é filho de Björk , respondeu as críticas de uma antiga entrevista na qual afirmou ser um compositor melhor do que sua mãe.  Na ocasião, ele disse ao Reykjavík Grapevine : "Minha principal declaração será provar a todos o que secretamente sei há muito tempo: que sou melhor compositor e letrista do que 90% dos músicos islandeses, inclusive minha mãe".  A declaração ressurgiu no Twitter na última semana, e foi questionada por parte do público que considerou o comentário uma falta de respeito com a artista. Na mesma rede social, Sindri explicou:  "Ok. Primeiramente, acho que deve ser dito que isso é de cerca de 15 anos atrás. Eu era um idiota naquela época, bebia muito e estava em um relacionamento tóxico. Tinha um problema enorme e realmente não sabia como lidar com isso. Essa entrevista foi feita por e-mail por um cara chamado Bob Cluness que era meu amigo, então as respostas deveriam ser irônicas e engraçadas. Eu