Pular para o conteúdo principal

Björk emociona fãs brasileiros com o show Orkestral no Primavera Sound

Eu achei que ainda fosse demorar mais um tempo até ter a oportunidade de assistir a algum show da Björk.

São muitos anos acompanhando, tendo acesso apenas pela internet.

Imaginava que não poderia vê-la um dia no palco, que era algo distante da minha realidade!

📷: Björk BR.

Mas chegou a nossa vez, Brasil! Foi um momento muito bom. Telão ligado, repertório perfeito, grande energia da islandesa, fãs cantando bem alto juntos, conectados e se abraçando; a orquestra brasileira Bachiana.

Com certeza, o resultado foi além do que até ela esperava. Desde a 1° música, estava visivelmente emocionada. Deve ter sido diferente do que imaginou, ainda que com tanto tempo de carreira! Um público lindo e dedicado. Emocionante!

Que dia especial! A espera valeu a pena. A gente merece. Até a próxima, Björk, volte logo. "Obrigado" e "Boa noite!". 💌


Setlist - 05/11/22:
01. Stonemilker
02. Aurora
03. Come To Me
04. Lionsong
05. I've Seen It All
06. Ovule (pela 1° vez)
07. Hunter
08. Isobel
09. Jóga
10. Quicksand
11. Hyperballad
12. Notget
13. Pluto

📷: Danilo Cardoso.

Itens oficiais que estavam disponíveis na lojinha:


Curiosidade: Hungry é responsável pela maquiagem de Björk. Durante a viagem ao Brasil, teve a mala extraviada e recebeu ajuda de Kira, artista do Brasil, que lhe emprestou vários produtos de marcas nacionais para compor o visual da cantora islandesa no show em São Paulo. Saiba mais clicando AQUI.

Dias antes do show...

Em entrevista para Rádio Rock, Björk lembrou visitas ao Brasil e convidou fãs para o show:


Além disso, até ensinou o radialista brasileiro Wendell Correia a pronunciar "Fagurt Er í Fjörðum", título de uma das faixas do novo álbum "Fossora":


Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça!


Antes de ir para São Paulo, aproveitou alguns passeios, incluindo uma visita ao Cristo Redentor:
📷: luixxmeira.

Um grupo de pessoas estava na porta do Hotel Fasano, no Rio de Janeiro. Um perfil de nome "Robinson Quango" publicou uma foto e escreveu no Twitter:

"A Björk acabou de passar aqui. Não quis tirar foto e agora tá na praia deitada de bruço kkkkkkkkkkkkkkkkk. É ela simmmmm, estava no fasano. Tô aqui pelo Arctic Monkeys e a vi. Ela saiu de táxi com as malas. Deve ter ido embora! Ela não quis a foto, mas foi simpática. Eu estava com uns 4 amigos. Ela estava com um sapato plataforma gigante e desceu com tudo pra areia. Ficou deitada uns 15 minutos!".

📷: robinsonquango.

Ela almoçou no Rio de Janeiro no restaurante/quiosque "de Lamare", que fica em Ipanema. Estava sozinha curtindo seu tempo livre. 💌

Segundo o fã chileno que tirou essas fotos, logo depois ela deu dinheiro a um grupo de artistas que estavam cantando e tocando Samba perto dali.

Ele disse ter ficado em choque ao encontrá-la e não conseguiu gravar nada, porque a islandesa logo percebeu e ele não quis incomodar ainda mais.

📷: Iván A. Irribara R.

Já em São Paulo, alguns fãs viram a artista tomando sorvete e caminhando no parque Ibirapuera.

Uma mensagem especial:

Victor Valery, que trabalha na área de Produção Cultural, fez a ponte entre Björk e Milton Nascimento, que não se falavam há 15 anos!

Nos stories do Instagram, ele contou que através de uma rede de contatos conseguiu que a islandesa conversasse novamente com a lenda da música brasileira.

Björk parabenizou Milton pelo aniversário e pela turnê de despedida. Em post nas redes sociais, ela também comentou sobre os 80 anos recém-completados do nosso amado artista. 💌


E a festa continuou no Chile e na Argentina...

Primavera Sound Buenos Aires - 09/11/22: com a Orquesta Estable del Teatro Colón.

01. Stonemilker
02. Aurora
03. Come to Me
04. Lionsong
05. I've Seen It All
06. Freefall
07. Hunter
08. You've Been Flirting Again
09. Isobel
10. Jóga
11. Quicksand
12. Hyperballad
13. Notget
14. Pluto

Björk até cantou parabéns para o diretor musical/engenheiro de som Bergur Þórisson

📷: Santiago Felipe, Cristian Choque.

Primavera Sound Santiago - 13/11/22: com a Fundación de Orquestas Juveniles e Infantiles.

Ai, gente! Que coisa linda vê-la curtindo tanto. 💌
📷: homotextualidad.


01. Stonemilker
02. Aurora
03. Come to Me
04. Lionsong
05. I've Seen It All
06. Freefall
07. Hunter
08. You've Been Flirting Again
09. Isobel
10. Jóga
11. Quicksand
12. Notget
13. Hyperballad
14. Overture
15. Pluto

📷: Santiago Felipe, unboxing.thebeauty.

Esses shows do "Orkestral" foram tão especiais! Se algum dia Björk lançar um álbum ao vivo com as versões da turnê; São Paulo, Buenos Aires e Santiago precisam ser incluídas, porque o coral e a energia do público estavam lindos! ❤️

Uma pena que, como já era esperado, a artista não tenha permitido transmissões na internet das apresentações dela no festival Primavera Sound, mas surpreendentemente rolou o telão ligado. Reclamar valeu a pena! 👀 Ao menos terá os registros se algum dia quiser usar. Tá vendo, Björk, nem doeu! 😁

O Brasil foi até agora o único país que ela cantou "Ovule", faixa do novo álbum. Infelizmente, não tivemos "Freefall" (que foi ensaiada em São Paulo), "You've Been Flirting Again" e "Overture", que apareceram nos outros setlists.

Com toda a ótima repercussão, acredito que Björk volte em breve. Em entrevistas, ela já manifestou a vontade de trazer o espetáculo "Cornucopia", que continua em 2023 com faixas de "Utopia" e "Fossora". 🙏🏽


A artista não visitava o Brasil há 15 anos! A Argentina e o Chile, há 10 anos. Sem dúvidas, ficou surpresa com a recepção dos fãs, que estavam com saudades! Parecia muito emocionada e contente de ouvi-los cantando todas as canções e interagindo. Mereceu cada manifestação de carinho.

Foi surreal vê-la tão de perto. Após tanto tempo acompanhando pelas entrevistas, performances e videoclipes, ver que realmente existe, que é de verdade. Isso foi um choque tremendo, galera! 😆

Já esperamos o reencontro. Que não demore muito! 💌

Postagens mais visitadas deste blog

Sindri Eldon explica antigo comentário sobre a mãe Björk

Foto: Divulgação/Reprodução.  O músico Sindri Eldon , que é filho de Björk , respondeu as críticas de uma antiga entrevista na qual afirmou ser um compositor melhor do que sua mãe.  Na ocasião, ele disse ao Reykjavík Grapevine : "Minha principal declaração será provar a todos o que secretamente sei há muito tempo: que sou melhor compositor e letrista do que 90% dos músicos islandeses, inclusive minha mãe".  A declaração ressurgiu no Twitter na última semana, e foi questionada por parte do público que considerou o comentário uma falta de respeito com a artista. Na mesma rede social, Sindri explicou:  "Ok. Primeiramente, acho que deve ser dito que isso é de cerca de 15 anos atrás. Eu era um idiota naquela época, bebia muito e estava em um relacionamento tóxico. Tinha um problema enorme e realmente não sabia como lidar com isso. Essa entrevista foi feita por e-mail por um cara chamado Bob Cluness que era meu amigo, então as respostas deveriam ser irônicas e engraçadas. Eu

Nos 20 anos de Vespertine, conheça as histórias de todas as canções do álbum lendário de Björk

Vespertine está completando 20 anos ! Para celebrar essa ocasião tão especial, preparamos uma super matéria . Confira detalhes de todas as canções e vídeos de um dos álbuns mais impressionantes da carreira de Björk ! Coloque o disco para tocar em sua plataforma digital favorita, e embarque conosco nessa viagem.  Foto: Inez & Vinoodh.  Premissa:  "Muitas pessoas têm medo de serem abandonadas, têm medo da solidão, entram em depressão, parecem se sentir fortes apenas quando estão inseridas em grupos, mas comigo não funciona assim. A felicidade pode estar em todas as situações, a solidão pode me fazer feliz. Esse álbum é uma maneira de mostrar isso. "Hibernação" foi uma palavra que me ajudou muito durante a criação. Relacionei isso com aquela sensação de algo interno e o som dos cristais no inverno. Eu queria que o álbum soasse dessa maneira. Depois de ficar obcecada com a realidade e a escuridão da vida, de repente parei para pensar que inventar uma espécie de paraí

Debut, o primeiro álbum da carreira solo de Björk, completa 30 anos

Há 30 anos , era lançado "Debut", o primeiro álbum da carreira solo de Björk : "Esse disco tem memórias e melodias da minha infância e adolescência. No minuto em que decidi seguir sozinha, tive problemas com a autoindulgência disso. Era a história da garota que deixou a Islândia, que queria lançar sua própria música para o resto do mundo. Comecei a escrever como uma estrutura livre na natureza, por conta própria, na introversão". Foi assim que a islandesa refletiu sobre "Debut" em 2022, durante entrevista ao podcast Sonic Symbolism: "Eu só poderia fazer isso com algum tipo de senso de humor, transformando-o em algo como uma história de mitologia. O álbum tem melodias e coisas que eu escrevi durante anos, então trouxe muitas memórias desse período. Eu funcionava muito pelo impulso e instinto". Foto: Jean-Baptiste Mondino. Para Björk, as palavras que descrevem "Debut" são: Tímido, iniciante, o mensageiro, humildade, prata, mohair (ou ango

Björk e a paixão pelo canto de Elis Regina: "Ela cobre todo um espectro de emoções"

"É difícil explicar. Existem várias outras cantoras, como Ella Fitzgerald , Billie Holiday , Edith Piaf , mas há alguma coisa em Elis Regina com a qual eu me identifico. Então escrevi uma canção, Isobel , sobre ela. Na verdade, é mais uma fantasia, porque sei pouco a respeito dela".  Quando perguntada se já viu algum vídeo com imagens de Elis, Björk respondeu:  "Somente um. É um concerto gravado no Brasil, em um circo, com uma grande orquestra. Apesar de não conhecê-la, trabalhei com ( Eumir ) Deodato e ele me contou várias histórias sobre ela. Acho que tem algo a ver com a energia com a qual ela canta. Ela também tem uma claridade no tom da voz, que é cheia de espírito.  O que eu gosto em Elis é que ela cobre todo um espectro de emoções. Em um momento, ela está muito feliz, parece estar no céu. Em outro, pode estar muito triste e se transforma em uma suicida".  A entrevista foi publicada na Folha de São Paulo , em setembro de 1996. Na ocasião, Björk divulgava o

Saiba tudo sobre as visitas de Björk ao Brasil

Relembre todas as passagens de Björk por terras brasileiras! Preparamos uma matéria detalhada e cheia de curiosidades: Foto: Reprodução (1987) Antes de vir nos visitar em turnê, a cantora foi capa de algumas revistas brasileiras sobre música, incluindo a extinta  Bizz,  edição de Dezembro de 1989 . A divulgação do trabalho dela por aqui, começou antes mesmo do grande sucesso e reconhecimento em carreira solo, ainda com o  Sugarcubes . 1996 - Post Tour: Arquivo: João Paulo Corrêa SETLIST:  Army of Me One Day The Modern Things Venus as a Boy You've Been Flirting Again Isobel Possibly Maybe I Go Humble Big Time Sensuality Hyperballad Human Behaviour The Anchor Song I Miss You Crying Violently Happy It's Oh So Quiet.  Em outubro de 1996, Björk finalmente desembarcou no Brasil , com shows marcados em São Paulo (12/10/96) e no Rio de Janeiro (13/10/96) , como parte do Free Jazz Festival . Fotos:  André Gardenberg, Folhapres