Pular para o conteúdo principal

5 motivos para não perder a exposição Björk Digital em São Paulo


Como já noticiamos aqui, a exposição Björk Digital virá ao Brasil em uma temporada de dois meses no Museu da Imagem do Som, em São Paulo. Entre 18* de junho e 18 de agosto, a mostra estará nas instalações do Espaço Redondo e do Espaço Expositivo do centro cultural, com uma série de atividades interativas que prometem captar a emoção do público, como já aconteceu com os mais de 400 mil visitantes nos últimos 3 anos, nos 12 países que receberam o projeto!

A abertura para o público geral será no dia 19/06*.

Você ainda está em dúvida se deve comparecer ou não? O Björk BR separou uma lista com 5 motivos para não perder a vinda do trabalho audiovisual da islandesa ao nosso país: Em outras palavras, o próprio conteúdo!

1. Sessão de cinema 

Tão famosos quanto as canções de Björk são seus clipes lendários! A obra assinada por ela em colaboração com diretores renomados, conquistou muitas pessoas e revolucionou a música pop nos últimos 26 anos, e está na programação da exposição da cantora. Mas qual o atrativo de se assistir algo já disponível em DVD e na internet? A restauração dos arquivos originais em ótima qualidade! Parece mentira, mas, infelizmente, os clipes de Björk até hoje não foram liberados oficialmente em nada aproximado a isso, já que a artista nunca lançou um Blu-Ray com os curtas. Dos 38 videoclipes da carreira solo da islandesa, 29 foram escolhidos para exibição e foram remasterizados em alta resolução, com áudio 5.1 para serem acomodados nas telonas. Imperdível, hein! São eles:

01. Human Behaviour
02. Venus as a Boy
03. Big Time Sensuality
04. Army of Me
05. Isobel
06. It's Oh So Quiet
07. Hyperballad
08. Possibly Maybe
09. I Miss You
10. Jóga
11. Bachelorette
12. Hunter
13. Alarm Call
14. All Is Full of Love
15. Hidden Place
16. Pagan Poetry
17. Cocoon
18. It's in Our Hands
19. Oceania
20. Who Is It
21. Triumph of a Heart
22. Where Is the Line
23. Earth Intruders
24. Declare Independence
25. Wanderlust
26. Crystalline
27. Moon
28. Mutual Core
29. Lionsong

*provavelmente os vídeos restantes em 2D do álbum Vulnicura (2015) e os de Utopia (2017) também serão incluídos. 

2. Vídeos em realidade virtual

Além da música, uma das grandes aventuras de Björk nos últimos tempos tem sido o desenvolvimento de vídeos em realidade virtual. Mais uma vez pioneira, foi ela quem estreou e mais explorou o recurso na indústria fonográfica, ao também se apresentar na primeira transmissão ao vivo em realidade virtual na história, transmitida diretamente do Japão no YouTube, e que resultou no VR de Quicksand, e quando apareceu como um avatar em uma conferência de imprensa. Devido a repercussão, é claro que não poderia faltar na exposição! 5 das 9 canções vulneráveis do álbum Vulnicura (2015), ganham um toque ainda mais pessoal com a interação do público com os VRs. Promovendo a catarse coletiva, os visitantes de cada sessão são convidados a ficarem juntos desfrutando das imagens e do som das diferentes ambientações das produções de StonemilkerMouth MantraNotgetQuicksand, e Family, que transportam o público diretamente da bela paisagem islandesa para regiões do imaginário da cantora. Uma experiência imersiva emocionante bem na sua frente para nunca mais esquecer!

3. Black Lake

Além dos VRs, a sala de Black Lake, que em 2015 esteve no Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA), conta com uma instalação sonora e visual recriando o universo do local das filmagens, projetando simultaneamente em duas telas diferentes ângulos do mesmo vídeo.

4. O universo do projeto educativo Biophilia

Há quase uma década, nas gravações do álbum Biophilia, um dos marcos na carreira de Björk, foram criados instrumentos (veja AQUI) e aplicativos especialmente para o projeto. O público da exposição terá a oportunidade de conferir tudo isso em um espaço que explora não só o conteúdo multimídia, como também discute a interação da música com a natureza e a tecnologia. Ferramentas essas que foram essenciais para a realização do projeto icônico lançado em 2011, revelado não só em forma de um álbum e de uma turnê, como também de forma educacional. Na época, em algumas das cidades das apresentações, o objetivo era também inspirar, desenvolver a criatividade, incentivar e apresentar a música e a ciência para crianças de 10 a 12 anos, por meio de novas tecnologias através de uma série de oficinas. O que fez do programa inovador, por romper com os modos tradicionais de ensino. Com o apoio de Björk, o projeto floresceu em colaboração com pesquisadores da Universidade da Islândia, e professores nas escolas de Reykjavik. Por lá, o curso é construído em torno de uma grade curricular com recursos básicos que constroem um conhecimento baseado em um nível mais intuitivo e sustentável. No resto do mundo, a ideia é no futuro continuar a oferecer um percurso educacional único e personalizado de acordo com as especificidades dos locais visitados, para que também possam ser oferecidos a instituições das regiões.


5. Fãs

Essa celebração da música de Björk tem sido bastante aguardada, e o nome é mais do que apropriado! Admiradores de todo o Brasil irão em alguns dias da exposição, que tem crescido e ganhado novas atividades nas últimas edições, inclusive DJsets e shows da cantora (o que infelizmente não é o caso do Brasil 😔). Quer oportunidade melhor que essa para conhecer essa galera e quem sabe fazer planos para os próximos concertos da cantora pelo mundo? Além disso, o MIS é um atrativo por si só (; O merch oficial de Björk costuma ser comercializado nos eventos ao redor do mundo, trazendo camisetas, CDs, vinis, boxsets, livros, dentre outros itens que não são fabricados e vendidos nas lojas do nosso país! Bora aproveitar!

Curiosidade: Segundo informações da The 3rd Space Agency, parte do time de colaboradores de Björk, o material em realidade virtual será lançado para download em breve, para que as pessoas possam reviver a experiência da exposição em suas próprias casas, com o uso de equipamentos já disponíveis no mercado. Informações oficiais devem ser divulgadas em breve!


E aí, curtiu? A venda de ingressos antecipados para a primeira semana da exposição (19 a 23 de junho) está esgotada, mas não se preocupe! Os tickets das datas entre 26 de junho e 14 de julho já estão disponíveis no site e aplicativo da Ingresso Rápido. Os valores são de R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia-entrada).

Horários: Terças a sábados, das 10h às 20h; domingos e feriados, das 10h às 19h. 
Permanência de até duas horas após a última entrada.
Classificação: Por medida de segurança, o acesso à exposição só é permitido a partir de 14 anos, sem exceção. Isso se deve às diretrizes dos fabricantes do equipamento de Realidade Virtual, já que pesquisas realizadas até o momento indicam que menores de 14 anos estão em período crítico de desenvolvimento visual.

Museu da Imagem e do Som – MIS
Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo-SP | (11) 2117 4777 |
www.mis-sp.org.br
Estacionamento conveniado: R$ 18 (com carimbo da Recepção do MIS)

Use #BjörkDigital e #BjörkNoMIS para compartilhar sua experiência na exposição e não deixe de confirmar sua presença no evento oficial no Facebook clicando AQUI.

Nos vemos lá!




Comente com outros fãs:

Postagens mais visitadas deste blog

Cornucopia: Björk estreia show em Nova Iorque

No ano passado, Björk viajou pela Europa promovendo Utopia, seu mais recente disco de estúdio. Na noite desta segunda-feira, 6 de maio, ela expandiu o conceito do álbum em uma emocionante e impressionante ilustração audiovisual.
Cornucopia estreou em Nova Iorque, como uma residência de oito shows no centro cultural The Shed, com ingressos esgotados. O espetáculo será transformado em uma turnê mundial nos próximos meses. As primeiras apresentações serão no México nos dias 17, 20 e 23 de agosto, no Parque Bicentenario.

A superprodução com direção de Lucrecia Martel, trouxe surpresas! No setlist, como já esperado, 12 das 14 canções do álbum lançado em 2017 (incluindo as primeiras performances de Body Memory Future Forever), além de algumas faixas não tocadas há muitos anos! Definitivamente, a performance mais elaborada da carreira da artista, como ela mesma já havia prometido. 
Cornucopia teve início com um pré-show do Hamrahlid Choir, coral de 50 pessoas do álbum Utopia, que também faz…

Cornucopia: Björk une conto de fadas e música em novo espetáculo

“É como uma girafa albina bebê": De acordo com Björk, é dessa forma que soam as flautas do show Cornucopia. No novo espetáculo da artista islandesa, sete flautistas a acompanham, todas mulheres. Ela mencionou esses animais como uma maneira de tentar traduzir a visão que ela tem de suas colaboradoras no projeto. "São bichinhos meio peludos e meio limpos ao mesmo tempo, mas não tanto quanto pensamos, já que na verdade (continuam sendo) girafas. Se é que isso faz algum sentido".
Essa entrevista foi concedida durante uma pausa nos ensaios em um jantar com a cantora. A jornalista Melena Ryzik e Björk ficaram sentadas de frente para o palco durante o bate-papo. 
A estreia das apresentações com ingressos esgotados no centro cultural The Shed, em Nova Iorque, foram anunciadas como a performance mais elaborada da cantora até hoje! O coral de 50 pessoas, a cabine de reverb feita sob medida, as projeções de vídeo hipnotizantes, o "som de 360 ​​graus" cuidadosamente posi…

Björk anuncia Cornucopia, a próxima fase de Utopia nos palcos

Para quem duvidou, a Utopia está realmente só começando... Após o fim das apresentações da primeira parte da turnê em julho na Europa, Björk anunciou o próximo passo da divulgação de seu disco mais recente. Como parte da nova edição do The Shed, a islandesa apresentará em Nova Iorque, Cornucopia, um novo concerto criado pela própria artista e dirigido em parceria com a cineasta argentina Lucrecia Martel, internacionalmente reconhecida como uma das mais importantes peças do cinema latino-americano. Entre os seus elogiados trabalhos, o filme Zama foi sucesso de crítica, em 2017.
"Estou muito animada em anunciar que farei parte da temporada de abertura do The Shed em Manhattan na próxima primavera. Neste inverno, prepararei meu show mais elaborado nos palcos, onde o ambiente acústico e o mundo digital vão estar de mãos dadas, com a ajuda de uma equipe de colaboradores sob medida!".

Lucrecia e a Rei Cine, produtora argentina que a representa, emitiram uma declaração à imprensa d…