Pular para o conteúdo principal

Björk reestreia os shows "Cornucopia" e "Orkestral"

Cornucopia: 

Com o mesmo setlist e a mega estrutura que conhecemos em 2019, Björk retomou o show Cornucopia em Los Angeles. A apresentação aconteceu no Shrine Auditorium, o mesmo lugar no qual ela cantou I've Seen It All na cerimônia do Oscar, em 2001. 

Sobre o espetáculo, o Consequence of Sound escreveu: 

"É mais do que um concerto, é uma experiência. Ela ofereceu uma dose saudável e muito necessária de tranquilidade em um momento de frustração e incerteza coletiva". Antes de tudo começar, "uma projeção digital com flores apareceu nas grandes cortinas do palco, com uma ambientação sonora que preenchia o lugar". 

O jovem coral Tonality abriu o show, "com uma harmonia densa e hipnótica de arranjos tradicionais islandeses, que gradualmente se transformaram em cânticos angelicais em um chamado de emergência. A urgência política desse sentimento continuou pelo resto do show, ressaltando a visão paradisíaca e sobrenatural de Björk do futuro com uma mensagem de que só podemos alcançar esse sonho se estivermos dispostos a trabalhar por isso". 

No setlist, The Gate, a primeira faixa, revelou Björk cantando o trecho: I care for you, "sob aplausos arrebatadores, com uma harpista e um grupo de flautistas tocando vigorosamente. No geral, os visuais impressionantes e a coordenação musical cuidadosa tornaram toda a apresentação uma exibição imersiva. As telas também forneceram um pano de fundo surreal e alucinante, que elevaram as performances mais parecidas com o transe, como Body Memory". 

Em Blissing Me, serpentwithfeet se juntou a Björk "em uma suave e delicada colaboração". O público reagiu às performances, "muitos assobiando e aplaudindo, especialmente durante os momentos mais surpreendentes e visceralmente intensos, como Tabula Rasa. Uma erupção de palmas veio durante as notas de abertura de Isobel". 

Pagan Poetry provocou comoção, "enquanto a artista cantava a parte do: I love him!, apenas com o poder puro e cru de sua voz. Sue Me rendeu risadas da plateia devido sua entrega alegre e enfática ao dizer: Sue me if you want!". Na sequência do manifesto de Greta Thunberg, Future Forever junto ao visual e o som, "fez com que o peso das palavras da ativista parecesse ainda mais palpável". 

Ao agradecer a banda, Björk declarou: "As flautas arrasam!" quando apresentou o grupo de flautistas, antes da faixa final, Notget

Ficou claro que Cornucopia "não apenas te transporta para outra realidade, mas é também curativo. Embora possa não mudar a opinião de ninguém sobre tornar o mundo um lugar melhor, oferece um pouco de otimismo sobre como podemos escolher criar um lugar melhor para nós mesmos, sem simplesmente aceitar que tudo será destrutivo e devastador. Dentro de nossa distopia, existem maneiras de fazer nossas próprias pequenas utopias". 

Com ingressos esgotados, Björk também passou por San Francisco na arena Chase Center

Orkestral: 

No setlist, uma seleção das canções da série de 4 livestreams na Islândia, que aconteceram no final do ano passado. Teve até Overture do Selmasongs, que não aparecia em um show de Björk desde 2008. Em 2001, a faixa também era um dos momentos lindos da turnê Vespertine

"Para mim, o show Orkestral é como um dia de feriado. Eu apenas chego com um vestido nas costas e apareço, canto e vou para casa. Torna-se mais sobre mim, a cantora. Eu trabalho com as orquestras locais de cada lugar, então sou mais como uma convidada ou uma visitante" - Björk em entrevista para o The Mercury News, janeiro de 2022. 

As canções apresentadas:

- Cornucopia: The Gate, Utopia, Arisen My Senses, Show Me Forgiveness, Venus as a Boy, Claimstaker, Isobel, Blissing Me (com serpentwithfeet), Body Memory, Hidden Place, Mouth's Cradle, Features Creatures, Courtship, Pagan Poetry, Losss, Sue Me, Tabula Rasa, Future Forever, Notget.

- Orkestral: Stonemilker, Aurora, Come to Me, Lionsong, I've Seen It All, History of Touches, Black Lake, Hunter, You've Been Flirting Again, Isobel, 5 Years, Hyperballad, Jóga, Quicksand, Mouth Mantra, Bachelorette, Overture, Notget, Pluto.

Fotos: Santiago Felipe. 

Os looks dos shows de Björk em 2022: 



Postagens mais visitadas deste blog

Björk volta ao Brasil para show no Primavera Sound

Por essa a gente não esperava... Após 15 anos, Björk volta ao Brasil para show no festival Primavera Sound . A apresentação acontece no dia 5 de novembro , em São Paulo ! Atenção: Os ingressos estão à venda ( e já acabando ) em: https://www.eventim.com.br/primaverasoundsp Estamos esperando por esse momento desde 2007 ! Björk se apresentará no Brasil com a turnê Orkestral . No repertório, estão canções de várias fases da carreira. Durante a série de lives na Islândia, a artista revisitou muitas músicas em diferentes performances. No concerto de 2022, algumas delas devem aparecer no setlist. Conheça as histórias das faixas clicando   AQUI . Na estrada, Björk estará ao lado do condutor Bjarni Frímann Bjarnason .  "Para mim, o show "Orkestral" é como um dia de feriado. Eu apenas chego com um vestido nas costas e apareço, canto e vou para casa. Torna-se mais sobre mim, a cantora. Eu trabalho com as orquestras locais de cada lugar, então sou mais como uma convidada ou uma vi

A participação de Björk em The Northman

Que saudades de ver esse rostinho lindo!  Björk esteve na estreia de "The Northman", em Reykjavík.  Nas redes sociais, a artista escreveu: "Estou muito orgulhosa de fazer parte disso. Gostaria de agradecer a Robert Eggers , Sjón e Robin Carolan por convidarem Dóa (o nome artístico da filha dela, que é uma das atrizes da grande produção) e eu para essa aventura. Estou mais do que grata!!! E obrigada a James Merry por me apoiar e Alexander (Skarsgård) por ser um co-ator gracioso".  "Durante sua cena, eu podia ver que Björk tinha uma lua cheia gigantesca atrás dela, bem atrás de sua cabeça. Aquilo pareceu perfeito para aquela cena, seu personagem e como ela estava vestida. Foi absolutamente fascinante. Ela é tão incrível!". pic.twitter.com/e9dPgaf2Ec — Björk BR (@sitebjorkbrasil) April 20, 2022 "É bom finalmente ver as raízes de alguém tratadas com imaginação, inteligência e qualidade. Eu AMEI as passagens com Mjötviður Mær . A arqueologia moder

Ísadora Bjarkardóttir Barney fala sobre sua carreira como artista e o apoio da mãe Björk

Doa , também conhecida como d0lgur , é uma estudante, funcionária de uma loja de discos ( Smekkleysa ), cineasta, cantora e agora atriz. Em abril, estreia nas telonas no novo filme de Robert Eggers , The Northman . Ela interpreta Melkorka , uma garota irlandesa mantida em cativeiro em uma fazenda islandesa, que também gosta de cantar.  O nome de batismo da jovem de 19 anos, é Ísadora Bjarkardóttir Barney .  "Bjarkardóttir" reflete a tradição islandesa de usar nomes patronímicos ou matronímicos . Ou seja, o segundo nome de uma criança é baseado no primeiro nome de sua mãe ou pai. Assim, "Bjarkardóttir" significa o "dóttir" – filha – de "Bjarkar". Isto é, de Björk . E Barney vem do pai Matthew Barney, que nasceu nos Estados Unidos.  Na nova edição da revista THE FACE , a artista falou sobre sua carreira. Ela vive entre Reykjavík e Nova York , onde nasceu em outubro de 2002. Confira os trechos em que citou a mãe, a nossa Björk.  " Sjón e min

Saiba tudo sobre as visitas de Björk ao Brasil

Foto: Divulgação (2007) As apresentações mais recentes de Björk no Brasil, aconteceram em 2007. Em novembro de 2022, ela volta ao nosso país no festival Primavera Sound . Relembre todas as passagens da islandesa por terras brasileiras, nesta matéria detalhada e cheia de curiosidades! Foto: Reprodução (1987) Antes de vir nos visitar em turnê, a cantora foi capa de algumas revistas brasileiras sobre música, incluindo a extinta  Bizz,  edição de Dezembro de 1989 . A divulgação do trabalho dela por aqui, começou antes mesmo do grande sucesso e reconhecimento em carreira solo, ainda com o  Sugarcubes . 1996 - Post Tour: Arquivo: João Paulo Corrêa SETLIST:  Army of Me One Day The Modern Things Venus as a Boy You've Been Flirting Again Isobel Possibly Maybe I Go Humble Big Time Sensuality Hyperballad Human Behaviour The Anchor Song I Miss You Crying Violently Happy It's Oh So Quiet.  Em outubro de 1996, Björk finalment

Björk está no elenco de 'The Northman’, filme de Robert Eggers

Em outubro de 2019 , o site IndieWire garantiu que Björk estava em negociações avançadas para participar de uma nova produção do diretor Robert Eggers , responsável pelos filmes "A Bruxa" (2015) e "O Farol" (2019).  O longa, intitulado de The Northman , foi descrito como uma "saga de vingança viking", na qual um príncipe nórdico (Alexander Skarsgård) procura por justiça após seu pai ser assassinado. A história é ambientada na Islândia , na virada do Século X.  Foto: Santiago Felipe. O roteiro de Eggers foi escrito em parceria com Sjón , um grande amigo e colaborador da islandesa ( Isobel , Jóga , Bachelorette , Selmasongs , Oceania , Wanderlust , The Comet Song , Cosmogony , Virus , Solstice ). Nicole Kidman , Alexander Skarsgård , Anya Taylor-Joy , Bill Skarsgård , Kate Dickie , Ralph Ineson , Claes Bang , Ethan Hawke  e Willem Dafoe também fazem parte do elenco.  A trilha sonora é de Robin Carolan e Vessel .  Foto: Reprodução.  O Belfast Telegraph ,